Carregando...

MORADOR DE RUA

São muitos sim os que estão nas ruas, por serem vagabundos! 
São tantos aqueles que se sujeitam a viver por esmolas e migalhas, sim! 
São diversos os medíocres que se lastimam por não ter aquilo que desejam! 

Mas será que todos estes vivem nas ruas, para saber verdadeiramente o que é ser chamado do que não é? 
Será que somente os desafortunados que vivem nas ruas são os que sujeitam a esmolas e migalhas... E o carinho e afeto não contam? 
Será que realmente são somente aqueles que vivem nas ruas que ficam se lastimando por não possuírem algo bom? 

Moradores de rua, antes de mais nada seres humanos, que precisam do mesmo que aqueles que possuem um lar, chamado por tantos como um simples teto! 
Moradores de rua, contam sim com pessoas que não querem nada da vida, mas o porque disto, será por opção ou porque dele já tudo foi tirado! 
Moradores de rua, quem sabe alguém que simplesmente esteja se passando ser assim, para poder evoluir em seu aprendizado e se tornar um exemplo a tantos. 

Ao se deparar com um morador de rua, não o julgue, se apresente! 
Ao se deparar com um morador de rua, estenda a mão com um gesto de solidariedade e não digo aqui: Dê esmola, mas sim atenção!
Ao se deparar com um morador de rua, saiba, ele tem uma história, procure conhecê-la! 

TODOS TEMOS OS MESMOS DIREITOS E SÓ NOS FAREMOS HUMANOS, QUANTO TRATARMOS TODOS COM IGUALDADE!

 

Comercial faz pensar duas vezes antes de correr na estrada

Vídeo mostra o tempo "parando" antes de um acidente de trânsito!

A nova campanha da Agência de Transportes da Nova Zelândia conseguiu mais de 200 mil views em apenas um dia no Youtube. O vídeo que, segundo o Business Insider dá "arrepios" em quem assiste, mostra o tempo "parando" antes de um acidente.

Anúncio que congela o tempo antes de acidente: objetivo é conscientizar os motoristas para os perigos da velocidade excessiva nas estradas

O filme exibe dois motoristas prestes a se chocarem num cruzamento. Pouco antes do acidente, o tempo "para" e os dois saem de seus carros para falarem sobre o acidente que irá acontecer.
"Por favor, meu filho está no banco de trás", diz o motorista que está no cruzamento. "Estou indo muito rápido. Sinto muito", lamenta o outro rapaz.
O objetivo é conscientizar os motoristas para os perigos da velocidade excessiva nas estradas.
Assista o vídeo e depois diga se realmente não vale a pena pensar!

Fonte: Revista Exame

FELIZ NATAL A TODOS!